PPS vai ao STF contra criação do Ministério da Pesca

O PPS entrou hoje com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a medida provisória que cria o Ministério da Pesca e 150 novos cargos em comissão. "A Constituição proíbe o abuso no exercício da função. Isso é um abuso, essa criação de cargos em pleno período eleitoral", afirmou o presidente do PPS, Roberto Freire.Na ADI, o partido pede a suspensão imediata da criação de cargos e a notificação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele "preste as informações necessárias" sobre a MP. O PPS alega também que a Secretaria Especial da Pesca foi criada em 1º de janeiro de 2003 e, por isso, na avaliação do partido, o setor "não se encontrava desamparado, o que afasta de vez a caracterização de urgência desta matéria"."As Medidas Provisórias devem se restringir, portanto, àquelas situações excepcionais e graves, em que o envio de um projeto de lei ao Congresso Nacional pode redundar no perecimento de direitos ou de deveres", diz a Ação do PPS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.