bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Pratini critica política de subsídios dos EUA

O ministro da Agricultura, Pratini de Moraes, aproveitou a presença da embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Donna Hrinak, para criticar a aprovação da nova política agrícola de subsídios à agricultura pelo congresso norte-americano. Pratini de Moraes manifestou sua preocupação quanto ao aumento das restrições ao comércio internacional. Em discurso durante a abertura da 69ª Expozebu, o ministro pediu à embaixadora "boa vontade" quanto à análise da proposta pelo governo norte-americano, uma vez que diversos países dependem das exportações de commodities agrícolas para sobreviver. "Por que os países em desenvolvimento teriam que abrir mercado, se as restrições ao comércio têm sido crescentes? O que será preciso para solucionar esta questão?" Na opinião de Pratini de Moraes, as recentes análises dos bancos internacionais sobre o chamado Risco Brasil são "equívocas". "Mais importante do que o processo eleitoral brasileiro é a situação do comércio internacional, que teria que ser aberto nos dois sentidos." Segundo Pratini de Moraes, caso a situação do comércio internacional não seja solucionada, os problemas apontados pelos bancos estrangeiros passarão a ser concretos, já que será impossível aos países em desenvolvimento honrar seus compromissos financeiros. Pratini de Moraes informou que o governo tem que aproveitar as próximas negociações internacionais, seja no âmbito da Organização Mundial de Comércio (OMC), Alca e União Européia para chegar a um consenso sobre o comércio internacional. "Não queremos tirar mercado de ninguém. Queremos poder competir e ajudar o mundo a combater a fome, que não será extinta enquanto não forem mudadas as regras de comércio". Neste momento, o ministro da Agricultura e o vice-presidente Marco Maciel vão vacinar um boi para marcar o início da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Circuito Pecuário Centro-Oeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.