finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Prazo para receber PIS/Pasep termina nesta sexta

Cerca de 113,5 mil trabalhadores em São Paulo ainda precisam retirar o abono

Agencia Estado

02 de julho de 2007 | 10h17

Termina nesta sexta-feira, 29, o prazo para que os trabalhadores que têm direito a receber o PIS/Pasep referente ao ano de 2005 retirem o benefício. Para fazê-lo, basta dirigir-se a uma agência da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, lotérica ou correspondente do programa Caixa Aqui. O abono equivale a um salário mínimo, R$ 380.Para ter direito, o trabalhador deve estar cadastrado no PIS/Pasep desde 2001 pelo menos, ter recebido salário não superior a dois salários mínimos do período - aproximadamente R$ 573 segundo a Caixa - , ter trabalhado pelo menos trinta dias com carteira assinada e ter os dados informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2005. De acordo com informações da Caixa, no Estado de São Paulo, dos mais de dois milhões de trabalhadores com direito ao abono do PIS/Pasep, cerca de 113,5 mil, 5,6% do total, ainda não foram buscar o dinheiro.Para sacar os recursos é necessário que o beneficiário compareça aos postos de atendimento pessoalmente, munido dos documentos de identidade (RG e carteira de habilitação, por exemplo) e o do número do PIS (trabalhadores da iniciativa privada) ou do Pasep (servidores públicos).Em termos de números nacionais, dos cerca de 9,9 milhões de trabalhadores de todo País com direito ao abono de PIS/Pasep, aproximadamente 9,4 milhões já receberam e cerca de 515 mil ainda podem retirá-lo nesta sexta. Até o momento, o desembolso em termos nacionais superou a casa dos R$ 3,2 bilhões. A expectativa do Ministério do Trabalho é que o valor chegue a R$ 3,4 bilhões.Para incentivar os beneficiários a retirarem o abono, esta semana o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, telefonou para dois trabalhadores, um do Ceará e outro de Goiás a fim de avisar que tinham o direito ao benefício. Ambos alegaram que não sabiam do direito, mas que com a devida informação iriam se preparar para apanhar o dinheiro extra. O maior pagamento registrado na história do abono aconteceu no exercício dos anos 2003 e 2004, atingindo 94,56% dos identificados.

Tudo o que sabemos sobre:
PIS/Pasep

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.