coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Pré-datado cresce nos setores de calçados e confecções

Indicador de parcelamentos do segmento de confecções supera em 18,62% e o de calçados, em 28,36%

Amanda Valeri, da Agência Estado,

03 de outubro de 2007 | 14h49

As transações com cheques pré-datados nos setores de calçados e confecções cresceram nos oito primeiros meses de 2007, segundo levantamento da Telecheque, na comparação com o mesmo período de 2006. De acordo com o estudo, o indicador de parcelamentos do segmento de confecções superou em 18,62% a média nacional e o de calçados foi maior em 28,36%. "Estes segmentos do varejo se caracterizam por atrair os consumidores por investirem muito em apelos promocionais e facilidades de pagamento", afirmou José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da instituição. A Telecheque constatou também que o valor médio dos cheques no setor de confecções no acumulado de janeiro a agosto deste ano foi 4,47% superior ao mesmo período do ano passado. Segundo o levantamento, este ano o valor médio ficou em R$ 105, enquanto em 2006 o valor era de R$ 101. As compras honradas com cheques no segmento registraram alta de 2,07% este ano em relação aos oito primeiros meses do ano passado. No setor de calçados, o valor médio do cheque emitido entre janeiro e agosto de 2007 foi de R$ 65, o que representa uma alta de 7,25% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o valor médio ficou em R$ 60. Já o indicador médio de compras honradas no segmento cresceu 2,34% em relação ao acumulado de janeiro a agosto de 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
Chequecalçadosconfecções

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.