Fabio Motta|Estadão
Fabio Motta|Estadão

seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Pré-sal ganha relevância na produção recorde de petróleo

País produziu 2,73 milhões de barris por dia, ante média de 2,5 milhões no ano passado; pré-sal responde por 46% do total

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

02 de fevereiro de 2017 | 21h53

RIO - O Brasil bateu recorde de produção de petróleo em dezembro, ao atingir a marca de 2,73 milhões de barris por dia (bpd). Na média do ano, a produção foi de 2,5 milhões de bpd, alta de 3,3%. A Petrobrás continua respondendo por quase a totalidade da produção nacional de petróleo, 94%. Mas no setor privado houve transformações. A Shell assumiu a liderança no lugar da estatal norueguesa Statoil. E a Bacia de Santos, onde estão concentrados os reservatórios de pré-sal já descobertos, ganhou relevância.

Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis (ANP) demonstram que, no ano, o Rio permaneceu à frente no ranking dos Estados produtores de petróleo, respondendo por 68% do total, seguido do Espírito Santo, 16%, e de São Paulo, 11%.

Mais da metade da produção, 55%, está localizada na Bacia de Campos. Enquanto a Bacia de Santos ocupa a segunda colocação, com 39%. Houve, porém, uma migração da produção de uma região para a outra ao longo do ano. No encerramento de 2015, a Bacia de Campos tinha participação de 65% na produção de petróleo, enquanto Santos respondia por um volume menor, de 27%.

A compra da britânica BG garantiu um aumento de participação no mercado brasileiro à Shell. Ao fim de 2016, a empresa assumiu o posto de maior produtor privado de petróleo e gás natural, com 59,37 mil barris de óleo equivalente (boe) extraídos em dezembro. Esse crescimento, no entanto, esteve concentrado no segmento de gás natural, 600 mil m³/d no mês. Considerando apenas a produção de petróleo, a Statoil continua na frente, com 56,3 mil bpd produzidos em dezembro. A Shell produziu 55,6 mil bpd em igual período.

Em todo o pré-sal, a produção alcançou 1,26 milhão de bpd de petróleo e 49 milhões de m³/d de gás, totalizando 1,57 milhão de boe/d, alta de 8,4% ante novembro. Do total extraído no País, 46% foram retirados do pré-sal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.