Preço da cesta básica sobe em 11 capitais

O custo com a alimentação básica subiu em 11 das 16 capitais do País, segundo a pesquisa feita pelo Dieese em maio. Os aumentos se deram basicamente em produtos como tomate e batata. Os destaques de alta foram Porto Alegre, com alta de 10,44%; Florianópolis, com reajuste de 9,14%; Belo Horizonte, 5,46%; Rio de Janeiro, 4,67% e Curitiba, 4,16%. As maiores quedas foram no Recife (3,56%), Aracaju (1,59%), Goiânia (1,33%), Natal (0,58%) e Fortaleza (0,94%). Porto Alegre retomou, depois de dois meses, a condição de cidade com a cesta básica mais cara do País: R$ 181,17. Com base no valor da cesta em Porto Alegre, o Dieese calculou que, para atender as necessidades de uma família de quatro pessoas, duas adultas e duas crianças, o salário mínimo em maio deveria ter sido de R$ 1.522,01, ou 5,9 vezes o valor em vigor, de R$ 260,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.