Preço da gasolina subiu mais que o previsto pelo governo

O preço da gasolina nos postos brasileiros subiu mais do que os 4,5% estimados pela Petrobras, segundo a pesquisa semanal de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Na segunda semana após o aumento de 10,8% promovido pela estatal para as refinarias, o preço médio do combustível no País chegou a R$ 2,124 por litro, uma alta de 5,9%.No caso do óleo diesel, a alta verificada pela agência ficou em linha com o estimado pela estatal, em torno de 8%. O reajuste do preço do combustível nas refinarias foi de 10,6% e o preço médio no País chegou a R$ 1,497 por litro, uma alta de 7,7%.A pesquisa da ANP foi a primeira a captar integralmente o repasse ao consumidor do reajuste promovido pela estatal no dia 15 de junho. Esta semana, a ANP detectou também um aumento de 15% na margem de lucro dos postos na venda de gasolina, que chegou a uma média nacional de R$ 0,30 por litro, contra R$ 0,26 registrados na semana anterior ao reajuste.O governo determinou que a agência acompanhe de perto a evolução das margens para coibir aumentos abusivos ao consumidor. Representantes do setor de distribuição e revenda de combustíveis garantem que qualquer ampliação de margens acima da média será revertido quando os preços se ajustarem pela concorrência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.