Preço da gasolina tem variação de até 29% no Brasil

A diferença entre os preços mínimos e máximos da gasolina entre todas as capitais fica em 29%, segundo a média apurada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). O litro mais caro é encontrado nos postos de Rio Branco, no Acre: R$ 2,336. A gasolina mais barata é a de Belo Horizonte: R$ 1,805.Segundo o presidente da Federação Nacional dos Revendedores de Combustíveis (Fecombustíveis), Luiz Gil Siuffo Pereira, os dados já eram "esperados". "Os estados do Norte têm certamente o combustível mais caro pela dificuldade de transporte até lá e conseqüente encarecimento do frete", disse. Já no caso de Minas Gerais, segundo ele, o grande número de postos contribuiu para reduzir os preços. "Na capital mineira há o maior número de postos por habitante numa única cidade brasileira. Isso favorece a concorrência, mas por outro lado prejudica o faturamento dos postos que tendem a fechar", disse.O Rio de Janeiro é a capital que tem uma das gasolinas mais caras, apesar de estar localizada em região produtora e não sofrer com o impacto do custo de transporte. Para ele, a "culpa" do preço alto (R$ 2,01) é do ICMS que é de 31% sobre o produto final, o mais caro do Brasil. A média do ICMS sobre a gasolina na maioria dos estados é de 25%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.