Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Preço do açúcar cai nos EUA após alta na semana passada

Cenário: Filipe Domingues

O Estado de S.Paulo

27 de março de 2012 | 07h46

Os preços do açúcar recuaram com força ontem em Nova York, após a alta da semana passada. Participantes do mercado encontraram uma boa oportunidade para vender e lucrar, especialmente depois que os preços atingiram o maior nível do mês de março, na última quinta-feira. Os ganhos haviam sido impulsionados pela expectativa de queda da produção no Brasil, maior fornecedor mundial de açúcar, por causa da estiagem nas lavouras de cana. Ontem, os contratos do produto para entrega em maio fecharam em queda de 3,32%, cotados a 24,78 centavos de dólar por libra-peso. Entretanto, o atraso na colheita ainda pode dar suporte às cotações nos próximos dias, assim como a demanda importadora de países asiáticos como a China.

Em Chicago, o milho e a soja reagiram a um mesmo estímulo, mas caminharam em sentidos opostos. Participantes do mercado esperam uma expansão da área plantada com milho nos Estados Unidos, pois o tempo seco em algumas regiões vem estimulando uma antecipação do plantio do cereal. E isso também pode significar uma menor área cultivada com soja, segundo analistas, já que os dois grãos são concorrentes. O milho terminou em queda 1,24%, diante dessa perspectiva de oferta maior.

A soja fechou em alta de 1,01%, no maior nível em seis meses. Outro fator positivo foi a previsão de fortalecimento da demanda da China. A estatal Cofco afirmou que as importações do país devem totalizar de 55 milhões a 58 milhões de toneladas, ante 52,34 milhões de toneladas compradas no ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.