Pixabay /Domínio Público
Pixabay /Domínio Público

Preço do aluguel cai 8,48% no Brasil

Apesar da queda, cidades como São Paulo e Florianópolis tiveram aumento no valor da locação

Amanda Pupo, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

06 Junho 2017 | 17h25

Um levantamento realizado em 30 cidades brasileiras mostrou retração no preço médio do aluguel do m² no País. O valor chegou ao menor registro no ano encerrado em maio, com R$22,78 por m², uma desvalorização nominal de 8,48% em relação ao mesmo período no ano passado. São Paulo está entre as seis cidades onde o locatário não encontrou folga nos custos.

 

Resultado de pesquisa realizada pelo portal de imóveis VivaReal, o dado acompanha a trajetória de inflação do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), que serve de base para o cálculo de renovação de contratos de aluguel. Medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o IGP-M acumulado de 12 meses ficou em 1,57%, menor taxa desde fevereiro de 2010. Já no ano, o índice acumulou retração de 1,29%.

Apesar da deflação geral dos preços levantados, seis das 30 cidades, entre elas São Paulo, mostraram aumento nos valores do m² em relação a maio do ano passado. A maior valorização foi registrada em Florianópolis (SC), de 4,65%. São Paulo foi a cidade onde o preço sofreu o menor aumento, de 0,14%. Em maio deste ano, a média foi de R$35,34 — cinco centavos a mais no bolso por cada m² alugado.

LEIA TAMBÉM: Na crise, casas compartilhadas podem ser opção

 

Foi na diferença de custo entre abril e maio deste ano que a capital paulista mostrou uma valorização maior, de 0,73%. O aumento ocorreu no mesmo mês em que o IGP-M registrou queda mensal de 0,93%, a menor taxa para os meses de maio desde o início da série do indicador, em 1989.

Em abril, o preço médio do m² alugado em SP estava em R$35,09. Junto da capital paulista, outras nove cidades tiveram aumento de custo entre os dois meses. O maior deles foi em Natal (RN), onde o aluguel valorizou em 2,85%; seguido de Guarulhos, com 1,33%.

 

O maior alívio no orçamento dos locatários entre abril e maio foi registrado em Recife (PE), onde o preço do m² alugado sofreu queda de 2,78%. Na média das 30 cidades levantadas pelo Viva Real, os custos alcançaram retração de 0,32%.  No quadro geral, 14 cidades tiveram queda nos preços, enquanto seis não tiveram variação e 10 exibiram aumento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.