Preço do alumínio sobe apesar de dólar forte

O preço do alumínio subiu 3% no mercado futuro de Londres e fechou a sessão no maior nível desde janeiro, a US$ 1.619 por tonelada, ignorando a pressão exercida pela valorização do dólar ante o euro. A recente alta dos preços da energia, que pode elevar os custos de produção, e as compras do metal por fundos de investimento contribuíram para o avanço.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.