Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Preço do barril de petróleo bate recorde em NY

Barril do tipo light sweet superou a marca dos US$ 79, mesmo após anúncio da Opep.

BBC Brasil, BBC

12 de setembro de 2007 | 15h20

O preço do petróleo superou o patamar de US$ 79 por barril e estabeleceu um novo recorde nesta quarta-feira, um dia depois de os países da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) anunciarem que vão aumentar a produção para aliviar as pressões sobre os custos.A cotação recorde do barril de petróleo foi registrada no mercado de Nova York em meio a notícias de uma queda na reserva de petróleo americana.Os integrantes do Opec afirmaram que vão aumentar a produção em 500 mil barris por dia a partir de 1º de novembro, mas alguns analistas de mercado acreditam que o gesto é quase simbólico.Eles prevêem que os preços podem subir ainda mais, mesmo com aumento na oferta.Isso porque, além de haver uma alta demanda global, investidores especulam que os preços do petróleo vão continuar subindo e comprando mais barris, gerando um ciclo que resulta no atual aumento de preços."O resultado da Opep não foi forte o suficiente para reverter um mercado que gosta de receber notícias extremas", disse o analista Olivier Jakob, da consultora Petromatrix.O cartel dos 12 países produtores de petróleo parecia relutante inicialmente em aumentar a sua produção, apesar de sinais da Agência Internacional de Energia de que seria necessária uma maior oferta para atender a demanda global.Mas a pressão de diversos integrantes influentes, como a Arábia Saudita, foi suficiente para vencer a oposição dos demais países.Havia a expectativa de que uma ação da Opep poderia reduzir a pressão sobre os preços mundiais, favorecendo a economia global, que tem sofrido com turbulências no mercado americano.Mas também há preocupações no mercado de oferta excessiva, caso a economia americana reduza sua demanda por petróleo.A Opep, que produz mais de um terço do petróleo do mundo, já está ultrapassando a sua cota diária de produção de 900 mil barris.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.