finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Preço do boi dispara e é recorde

Arroba atingiu ontem R$74,48, maior valor em 10 anos

Agnaldo Brito, O Estadao de S.Paulo

23 de novembro de 2007 | 00h00

O preço da arroba do boi atingiu ontem o valor recorde de R$ 74,48, alta de 1,17% no dia e acumulado de 13,11% no mês. É o maior valor alcançado na série histórica iniciada em julho de 1997 pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).Os novos preços alcançados pelo boi voltaram, depois de mais de três anos de baixa, a remunerar os pecuaristas. Segundo Sérgio De Zen, pesquisador do Cepea, a tendência de alta deverá ser mantida nas próximas semanas e novos recordes devem ser alcançados.Segundo ele, a atual escalada de preço é resultado direito de um longo período de desinvestimento na atividade pecuária, situação que tirou desse mercado uma grande quantidade de produtores. Muitos deixaram a pecuária e apostaram na cana-de-açúcar.A falta de investimento e a redução do número de produtores contribuíram para a atual escassez de animais para o abate. O Marfrig, frigorífico com capacidade para abater 13,3 mil cabeças por dia, alegou ontem que as dificuldades para compra de animais decorrem do período de entressafra.Os animais de confinamento, que poderiam suprir a demanda, já estão no fim. Fábio Dias, diretor-executivo da Associação Nacional dos Confinadores (Assocon), disse ontem que apenas 10% dos 2,5 milhões de animais confinados ainda estão disponíveis para abate. Segundo ele, a redução de oferta continuará a pressionar o preço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.