Preço do café sobe 0,75% em Londres

Compras de fundos de investimento elevaram as cotações do café na Bolsa de Londres, ontem, em um pregão esvaziado pelo feriado em comemoração ao nascimento de Martin Luther King, Jr., nos Estados Unidos, onde as bolsas não abriram. O contrato março subiu 0,75%, para US$ 2.140 por tonelada. Os preços do grão estão firmes nos principais países exportadores da variedade robusta, como Vietnã e Indonésia. Em ambos, chuvas fortes prejudicaram a colheita. Isso ajuda a encarecer o produto no mercado futuro. Em Londres, o café acumula valorização de 40% nos últimos 12 meses.

Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2011 | 00h00

No mercado de cacau, o contrato março fechou com pequena baixa de 0,05%, em 2.005 libras esterlinas por tonelada. Os investidores continuam atentos à tensa situação política na Costa do Marfim. Ali, aumenta a pressão para que o presidente Laurent Gagbo deixe o governo. Apesar disso, a comercialização da amêndoa no país, maior produtor mundial, ainda não foi afetada.

A Bolsa de Londres informou ontem ter batido recorde de volume de negócios com produtos agrícolas em 2010. Foram negociados 16,7 milhões de contratos, aumento de 37% na comparação com 2009. ''Investidores que continuam expandindo sua atividade em commodities, como alternativa a investimentos mais tradicionais'', disse à Dow Jones Ian Dudden, diretor de derivativos de commodities da bolsa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.