Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Preço do gás de cozinha pode cair R$ 10

A Petrobras já começou a estudar um cálculo para reduzir em R$ 10 o preço do botijão de gás, que custa em média R$ 29,60 no País. A estatal tem a maior parcela sobre o preço final do produto ? cerca de 37% ? mas condiciona a participação no corte a uma contribuição de todos os elos da cadeia (revenda, distribuição, Estados e União, por meio da redução de impostos).Distribuidoras e revendedores se recusam a reduzir as margens de lucro, responsáveis por 28,8% do preço final do botijão. Segundo o diretor do sindicato das distribuidoras (Sindigás), Lauro Cotta, a redução defendida pelo governo teria que passar por um corte nos impostos. Pelas contas dele, os impostos estaduais e municipais representam R$ 7, ou cerca de 25% do preço final do produto. "O setor está hoje com suas margens completamente apertadas e as companhias estão enfrentando momentos difíceis com elevados índices de inadimplência, chegando na casa de 40% do total da carteira", afirmou Cotta.Segundo a Federação dos Revendedores de GLP (Fergás), as margens de lucro mais frete correspondem a R$ 11,50 no custo do botijão. O presidente da Fergás, Álvaro Chagas, criticou a declaração de Dutra sobre a margem da revenda, que segundo ele, seria a mais alta do mundo. "Pode até ser, mas somente aqui no Brasil existe um sistema de transporte de gás de cozinha em botijões de 13 litros. Isso tem que ser levado em consideração", disse. A distribuição, segundo ele, estaria com uma margem de R$ 7,50.Levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) identificou um aumento no preço do botijão em abril, mesmo que o último reajuste no preço de saída das refinarias tenha sido promovido antes do Natal. Segundo a ANP, o preço de revenda sofreu um acréscimo, em média, de 2,7% e as tabelas das distribuidoras foram tiveram um reajuste médio de 2,5%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.