Preço do petróleo chegará aos US$ 200, afirma Chávez

Pressões internacionais, guerra no Iraque e ameaça à Venezuela impulsionam a cotação, diz presidente

Efe,

12 de julho de 2008 | 20h42

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou neste sábado, 12, que o preço do petróleo "dá a impressão" de que vai a chegar aos US$ 200, dadas as pressões internacionais, como a Guerra do Iraque e as ameaças contra seu país e o Irã, além dos "saltos inimagináveis" da cotação nos últimos meses. Ao chegar a Maracaibo, onde, no domingo, será aberta a 5ª Cúpula Extraordinária da Petrocaribe, Chávez lembrou ter lançado esse mecanismo em 2005, após perceber as "grandes pressões para aumentar o preço do petróleo". "Apresentamos a proposta Petrocaribe quando vimos que o preço seguia subindo. Nos últimos meses, deu saltos inimagináveis. Pensávamos que ia subir até US$ 100 e permanecer ali. Agora parece que vai é a US$ 200", disse Chávez.  Criada em 29 de junho de 2005, a Petrocaribe foi uma iniciativa de integração energética na região caribenha que reúne 17 integrantes.

Mais conteúdo sobre:
petróleoHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.