Preço do petróleo do pré-sal deve ser definido hoje

BRASÍLIA

Tânia Monteiro, Renato Andrade, Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2010 | 00h00

O governo pode chegar hoje ao valor da capitalização que a União fará na Petrobrás, em reunião a ser comandada pela ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. Ontem à noite, os técnicos estavam finalizando as negociações em torno do preço do barril do petróleo, valor que servirá de referência para o aporte de recursos que o Tesouro Nacional fará na estatal.

Na agenda de Erenice, estão programadas para hoje várias reuniões com autoridades envolvidas na capitalização. Um grupo mais amplo está marcado para as 16 horas. O encontro foi confirmado pelo ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann. Ele, porém, não revelou se o governo vai bater o martelo em torno do preço do barril. "A ideia é justamente ver a margem que tem e tentar harmonizar (as opções de preço)."

Desde a última quinta-feira, técnicos tentam chegar a um valor de consenso para o barril do petróleo no pré-sal. As cotações foram calculadas por duas certificadoras, uma contratada pela Petrobrás e outra pelo governo, representado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Segundo informações extraoficiais, a estatal teria chegado a uma cotação entre US$ 5 e US$ 6, enquanto a ANP teria um preço entre US$ 10 e US$12.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.