Preço do petróleo fecha em queda com retração nos estoques

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda, com a constatação de que os estoques norte-americanos do produto não cresceram conforme se esperava. Os estoques de gasolina comercial caíram na semana passada, ampliando ainda mais a diferença dos níveis atuais em relação à média de cinco anos, pouco antes do feriado do Memorial Day, que dá início à temporada de pico de consumo de combustível nos EUA. O fato de os preços estarem em níveis bastante elevados e do mercado estar carregado também evitou apreciação maior do preço do produto.O contrato para julho do petróleo cru caiu US$ 0,44 (1,07%) e fechou em US$ 40,70 o barril, dando seqüência à queda de ontem. No entanto, a desaceleração dos dois últimos dias não zerou a alta de segunda-feira, quando o contrato fechou em nível histórico de alta, a US$ 41,72 o barril. O contrato oscilou entre US$ 41,65 o barril na máxima e US$ 40,52 o barril na mínima.O contrato de gasolina de junho, que vence sexta-feira, subiu US$ 0,27 e fechou em US$ 1,4192 o galão. Em Londres, o contrato de julho do petróleo tipo brent fechou em queda de US$ 0,36 (0,96%), a US$ 37,08 o barril, depois de oscilar entre US$ 37,05 o barril na mínima e US$ 37,90 o barril na máxima. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.