MARCOS DE PAULA/ESTADÃO
MARCOS DE PAULA/ESTADÃO

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Preço do petróleo tende a cair ainda mais após ataques em Paris

O petróleo já está sendo comercializado perto do menor patamar em seis anos e sentimento pessimista deve reduzir demanda

O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2015 | 02h03

LONDRES - O preço do petróleo e de outras matérias-primas deve entrar em nova espiral de pressão hoje, em meio aos temores de que os ataques da noite da última sexta-feira em Paris irão prejudicar a economia global.

O petróleo já está sendo comercializado perto do menor patamar em seis anos e a boa demanda pela commodity tem sido o principal motivo a evitar que o valor do barril despenque ainda mais em meio a esse cenário cada vez mais crítico de excesso de oferta e estoques altos.

Ao menos 129 pessoas foram mortas nos atentados terroristas na noite de sexta-feira após uma série de ataques coordenados, de autoria de militantes islamitas que assumiram responsabilidade pela carnificina em Paris.

"O sentimento atual é realmente pessimista, então isso pode ser visto como queda na demanda. Logo, o preço do petróleo pode cair em seguida", disse Amrita Sen da Energy Aspects.

Sen acrescentou que uma liquidação em curto prazo poderia, no entanto, ser seguida a médio prazo por um grande protesto caso as pessoas acreditem que os eventos de Paris tragam mais tensão no Oriente Médio.

Analistas do grupo Eurasia afirmaram que os ataques devem, provavelmente, prejudicar a capacidade do governo francês em melhorar a economia do país./ REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.