Preço dos combustíveis pode cair em abril

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, disse ontem que o preço da gasolina deverá cair "em algum momento no ano que vem". A previsão dos técnicos é de que, se o preço do barril do petróleo no mercado internacional continuar com a tendência de queda apresentada nos últimos dias, essa redução poderá ocorrer já em abril.No mês passado, o governo instituiu uma medida para ajustar os preços dos combustíveis no mercado interno a cada três meses. Está previsto para o dia 5 de abril o anúncio da redução ou do aumento do preço da gasolina. Isso vai depender da oscilação das taxas de câmbio e da cotação do barril do petróleo no mercado externo. Os técnicos do Ministério da Fazenda trabalhavam com a hipótese de reduzir o preço da gasolina em 1º de janeiro, se não houvesse sido registrada a alta da cotação do petróleo no segundo semestre deste ano.O governo tem a prerrogativa de reduzir o preço dos combustíveis que hoje têm subsídios, como o gás de cozinha e o óleo diesel. No entanto, no caso da gasolina, a redução é obrigatória em abril, caso o governo brasileiro pague pelo barril do petróleo um preço inferior a R$ 55. Se o preço for superior, porém, o aumento dependerá de uma decisão dos ministros da Fazenda, Pedro Malan, de Minas e Energia, Rodolfo Tourinho, e principalmente do presidente Fernando Henrique Cardoso.

Agencia Estado,

21 de dezembro de 2000 | 20h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.