'Preço justo' da gasolina deveria ser R$ 3,21 por litro, diz consultoria

'Preço justo' da gasolina deveria ser R$ 3,21 por litro, diz consultoria

Archer Consulting calcula defasagem de 11% no preço do combustível no Brasil em relação ao mercado externo

José Roberto Gomes, O Estado de S. Paulo

06 de outubro de 2014 | 12h30

A defasagem do preço da gasolina no Brasil em comparação com os valores do mercado internacional está em cerca de 11%, de acordo com cálculos feitos pela Archer Consulting. Conforme a consultoria, o "preço justo" do combustível fóssil deveria ser de R$ 3,206 por litro, mas pelo mais recente levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), estava em R$ 2,957 por litro.

Na semana passada, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o preço da gasolina deverá subir ainda neste ano, seguindo padrões de anos anteriores. Mantega, que também é presidente do Conselho de Administração da Petrobrás, negou que haverá o chamado "tarifaço", uma forte correção por conta do represamento do preço do combustível, tema que foi usado em ataques à campanha eleitoral da presidente Dilma Rousseff no primeiro turno das eleições. O último reajuste da gasolina foi em novembro do ano passado, quando teve incremento de 4%.

Tudo o que sabemos sobre:
gasolina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.