Preço médio da gasolina nas refinarias sobe e já supera os R$ 2,20

Valor para a gasolina é o mais alto desde que a estatal passou a divulgar o preço médio diariamente em seu site

Fabiana Holtz, O Estado de S.Paulo

04 Setembro 2018 | 10h22

A Petrobrás anunciou aumento de 1,68% no preço médio do litro da gasolina A sem tributo nas refinarias, para R$ 2,2069 - nova máxima histórica desde que a estatal passou a divulgar o preço médio diariamente em seu site, em 19 de fevereiro. A alta acumulada no período é de 45,7%. Na ocasião, o preço médio da gasolina estava em R$ 1,5148.

A recente escalada de preços, que supera os valores atingidos durante a greve dos caminhoneiros, teve início no último dia 23, quando a gasolina voltou a ser negociada acima de R$ 2.

O preço do diesel, que seguia congelado desde 1º de junho, permanece em R$ 2,2964, após o reajuste de 13% anunciado na sexta-feira, dia 31. O valor será mantido até 29 de setembro.

 

Na última semana, com a demanda firme e as sucessivas altas na gasolina, o preço do etanol hidratado também ganhou força e disparou 9,1% nas usinas paulistas. O combustível saiu de R$ 1,4572, o litro, para R$ 1,5897, o litro, em média, de acordo com o indicador divulgado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.