Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Preço mínimo do Banestes cria divergências no ES

Na intenção de privatizar o Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) ainda neste ano, o governo do Espírito Santo fixou o preço mínimo do banco em R$ 347 milhões, o que não agradou o governador eleito, Paulo Hartung (PSB), que considerou "irresponsável" a atitude do governador José Ignácio Ferreira (sem partito) de vender o banco nas condições atuais.Nesta quinta-feira, Hartung declarou que "o Banestes não será leiloado, mas doado, uma vez que o valor mínimo definido no edital de venda - R$ 347 milhões - está muito abaixo do que vale o banco. "O banco foi subavaliado. É uma instituição que possui uma rede com grande capilaridade e uma marca forte. Há pouco tempo, ao defenderem a privatização, os próprios membros do Governo falavam em R$ 600 milhões", declarou Hartung.Além disso, o governador eleito informou que teve confirmação do Banco Central de que existe apenas um banco interessado na compra do Banestes - o Bradesco. "Estive pessoalmente no Banco Central nesta quinta-feira e tive a confirmação da saída dos bancos Itaú e Safra da disputa, ficando somente o Bradesco. Este banco poderá pagar o valor mínimo", disse Hartung.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.