Preço-teto de pedágio na BA será R$ 2,82, diz ministro

O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, afirmou esta tarde que o preço-teto do pedágio para o leilão das rodovias BR-116 e BR-324 na Bahia será de R$ 2,82 para cada 100 quilômetros. A informação é diferente da que foi apresentada pela manhã, no balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), quando a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse que a tarifa caíra de R$ 3,50 para R$ 3,06.Nascimento disse que será de 8,95% a Taxa Interna de Retorno (TIR) do leilão de concessão dos trechos baianos da BR-116 e BR-324 e dos outros dois leilões de estradas federais que serão feitos em novembro deste ano e em abril de 2009. É a mesma taxa que foi oferecida no leilão de sete trechos de rodovias federais realizado no ano passado.Segundo o ministro, nem a crise financeira internacional poderá fazer com que o governo aumente a alíquota da taxa de retorno. "A TIR não deverá ser elevada, mesmo com a crise. Se tem crise lá fora, eles vão querer investir aqui no Brasil", afirmou o ministro. Ele disse que espera que novas empresas se apresentem para esse leilão. E acrescentou que não teme a concorrência com o leilão de rodovias que será promovido pelo Estado de São Paulo. "Nosso leilão é mais competitivo", disse o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.