Preços agrícolas caem 1,02% na 3ª prévia de março

Os preços agrícolas caíram 1,02% na terceira quadrissemana de março e recuaram 0,32 ponto percentual em relação à quadrissemana anterior, segundo cálculos do pesquisador Nelson Batista Martin, diretor do Instituto de Economia Agrícola. Dos 19 produtos analisados, nove apresentaram crescimento no preço (algodão, banana, batata, cebola, feijão, soja, trigo, boi e suínos) e outros sete tiveram reduções (amendoim, arroz, cana-de-açúcar, laranja, milho, tomate e aves). Os preços de ovos e suínos se mantiveram estáveis. O destaque de alta foi o preço do feijão (+27,27%) e a queda mais acentuada foi verificada no preço das aves (-14,97%). "Entre os produtos de origem vegetal, o recuo nos preços das frutas, apesar do aumento nos preços dos subgrupos de grãos e olerícolas, fez com que o preço do grupo caísse 0,35%. No segmento animal, o aumento nos preços do boi e dos suínos foi mais que compensado pela retração nas cotações das aves, levando o preço do grupo à redução de 2,21%. O resultado final foi a diminuição de 1,02% no índice geral (IPR)." Martin observa que o preço da soja continuou ascendente, à medida que aumentou a quebra das safras brasileira e argentina. "Assim, o produto no mercado de Chicago atingiu as maiores cotações desde 1988, o que refletiu nos preços recebidos pelos produtores, compensando em parte a valorização do real."

Agencia Estado,

22 Março 2004 | 11h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.