Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Preços agrícolas caem na 2a prévia do mês após 3 meses de altas

Os preços agrícolas no atacado noEstado de São Paulo tiveram queda de 0,44 por cento na segundaquadrissemana de agosto, e o indicador interrompeu uma série detrês meses de altas consecutivas, informou o Instituto deEconomia Agrícola, do governo do Estado. "Esse resultado configura a descontinuidade da pressãoinflacionária dos preços agropecuários, fato que ocorre aonível internacional face ao recuo das cotações das principaiscommodities agropecuárias...", afirmaram em relatório ospesquisadores Eder Pinatti, Raquel Sachs, José Alberto Angelo eJosé Sidnei Gonçalves, responsáveis pelo análise. Na primeira prévia de agosto, o indicador havia subido 0,88por cento, enquanto fechou o mês passado com alta de 2,87 porcento. Na segunda prévia de agosto, os produtos de origem vegetalapresentaram recuo de 1,01 por cento, e os de origem animalsubiram 0,97 por cento. Os produtos que apresentaram maiores quedas de preços nasegunda quadrissemana de agosto foram tomate para mesa (29,58por cento), soja (9,25 por cento), milho (5,35 por cento),amendoim (3,89 por cento), café (2,42 por cento) e trigo (2,36por cento). "Verifica-se, aí, a presença de três das principaiscommodities alimentares --trigo, milho e soja, cujos preçosinternacionais recuaram no período", destacaram ospesquisadores. Já o tomate teve boa produção, em virtude do climafavorável.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.