Preços agrícolas pressionam e IGP-10 sobe 7,38% no ano

Uma alta de dois dígitos no setoragrícola contribuiu para a forte aceleração do Índice Geral dePreços-10 IGP-10 neste ano, segundo dados da Fundação GetúlioVargas (FGV) divulgados nesta segunda-feira. O indicador subiu 7,38 por cento em 2007, contra alta de4,05 por cento apurada no ano passado. Foi a maior alta desde2004, quando o IGP-10 avançou 12,4 por cento. Entre os componentes, o Índice de Preços por Atacado (IPA)avançou 8,61 por cento no ano, ante avanço de 4,75 por cento em2006. O destaque no atacado foi o IPA agrícola, com alta de 22,23por cento no ano. Os preços industriais avançaram em ritmo bemmenor, em 4,09 por cento. Os preços dos alimentos agrícolas subiram fortemente noano, em razão de problemas de oferta interna e externa, maiordemanda internacional e elevadas cotações de commodities. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve alta de 4,61por cento em 2007, contra elevação de 1,87 por cento no anopassado. Os preços dos Alimentos foram o destaque no varejo,com avanço de 9,66 por cento em 2007. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) elevou-seem 5,94 por cento em 2007, após subir 4,90 por cento no anoanterior. A FGV acrescentou que em dezembro, o IGP-10 avançou 1,59por cento, seguindo a alta de 0,71 por cento em novembro. O IPA em dezembro subiu 2,15 por cento, ante alta de 0,98por cento no mês passado. Enquanto isso, o IPC teve alta de0,54 por cento, depois de ter subido 0,02 por cento emnovembro. Já o INCC teve ganho de 0,33 por cento, após teravançado 0,52 por cento no mês passado. O IGP-10 foi calculado com base nos preços coletados entreos dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.