Preços agropecuários caem na 1ª quadrissemana de agosto

Dados do IEA indicam recuo de 1,88% nos preços recebidos pelos produtores rurais em São Paulo

Venilson Ferreira, da Agência Estado,

13 de agosto de 2009 | 11h43

Os preços recebidos pelos produtores rurais paulistas recuaram 1,88% na primeira quadrissemana de agosto, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 13, pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo. O indicador de preços recebidos (IqPR) recuperou 2,2% em relação à forte queda de 4,12% observada na última quadrissemana de julho.

 

A recuperação do indicador se deve à leve queda, de apenas 0,73% nos preços dos produtos de origem vegetal, que ficaram 3,9% acima da perda de 4,57% registrada na quadrissemana anterior. Segundo os técnicos do IEA, "a recuperação se deve, em grande parte, à variação positiva da laranja para indústria e da queda menos acentuada dos preços da cana de açúcar". O índice de preços dos produtos de origem animal recuou 4,74%, acentuando a queda de 3,02% verificada na última quadrissemana de julho

 

Os produtos que registraram as maiores altas na primeira quadrissemana de agosto foram laranja para indústria (35%), amendoim (14,57%), banana nanica (13,24%) e os leites tipo B (5,09%) e tipo C (4,71%)). As maiores quedas de preços foram laranja para mesa (30,75%), carne suína (21,18%), ovos (17,9%), batata (15,22%), carne de frango (8,95%) e feijão (8,19%).

 

Os técnicos do IEA atribuem a alta de preços da laranja para indústria ao inicio da colheita de variedade de melhor qualidade para produção de suco e expectativa de menor safra na Flórida.

 

Já a queda dos preços da laranja de mesa se deve "ao efeito safra, associado ao tradicional menor consumo de sucos caseiros nos meses de inverno".

Tudo o que sabemos sobre:
Agropecuáriapreçoagosto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.