bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Preços ao produtor perdem força e sobem 0,54% em julho

No mês anterior, índice havia subido 1,11%; 16 de 23 setores da indústria tiveram alta de preços 

Daniela Amorim, da Agência Estado,

30 de agosto de 2012 | 09h29

RIO DE JANEIRO - O Índice de Preços ao Produtor (IPP) de julho, divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentou alta de 0,54% em julho. No mês anterior a taxa havia ficado em 1,11%. No acumulado do ano, o indicador teve alta de 5,08%, e, em 12 meses, de 7,19%. O IBGE revisou ainda a taxa de junho do IPP, de uma alta de 1,13% para um aumento um pouco menor, de 1,11%, em relação a maio.

Em julho, houve aumento de preços em 16 dos 23 setores da indústria da transformação que compõem o IPP. Em junho, 19 atividades tinham registrado avanço de preços.

Os setores que tiveram maior impacto de alta no IPP de julho (0,54%) foram alimentos (0,62 ponto porcentual) e veículos automotores (0,09 ponto porcentual). Já as principais contribuições negativas foram de outros produtos químicos (-0,29 ponto porcentual) e metalurgia (-0,10 ponto porcentual).

As maiores variações positivas registradas no mês passado foram das atividades industriais de alimentos (3,17%), borracha e plástico (1,34%) e bebidas (1,29%). Já a maior variação negativa foi de outros produtos químicos (-2,62%).

Tudo o que sabemos sobre:
IPPIBGEjulho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.