Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Preços de ativos ainda não refletem crescimento da economia, diz Meirelles

Em evento com investidores em Nova York, ministro da Fazenda afirma que PIB deve ter expansão de 3% no quarto trimestre de 2017

Ricardo Leopoldo, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2017 | 13h46

NOVA YORK - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse em evento do jornal "Financial Times" em Nova York, EUA, nesta quarta-feira, 20, que a economia brasileira começa a crescer, mas os preços de ativos ainda não refletem esse movimento. Ele afirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) deve ter expansão de 3% no quarto trimestre de 2017 ante o mesmo período de 2016.

Meirelles disse que o Brasil está buscando reduzir barreiras para o comércio exterior e que será o primeiro país a ser parte do Brics (grupo formado, além do Brasil, por Rússia, Índia, China e África do Sul), do G-20 (os 20 países mais ricos do mundo) e da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). "O Brasil tem papel importante para atender temas relacionados à globalização."

Ele ressaltou aos investidores em Nova York que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem novas regras para realizar financiamento. "A concepção é, no futuro, o BNDES obter financiamento no mercado", observou o ministro. Meirelles ressaltou que está em curso no Brasil um programa de recuperação fiscal de Estados, que envolve o Rio de Janeiro. "Estamos com foco no avanço da reforma (da Previdência Social)", disse ele, destacando que esta medida vai permitir a abertura de espaço fiscal ao ajudar a controlar o déficit do governo.

"As reformas devem ser vistas como ativos importantes", afirmou o ministro, destacando ainda que o governo quer mais participação do setor privado na economia. Meirelles também tratou de questões sociais em suas declarações nos Estados Unidos. "Apesar da pior recessão da história, o Brasil está gerando crescimento e bem estar social", disse ele, mencionando que o País "tem importante programa de inclusão social".

Aos investidores norte-americanos, Meirelles disse que é um grande momento para se investir no Brasil. "A economia está em recuperação com inflação em declínio", afirmou e as taxas de juros reais atingiram mínimas históricas. "Taxa de juro real de um ano está no menor patamar da história", disse ele. "Falo muito com empresários, investidores e com a sociedade para ter apoio à economia."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.