Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Preços de cervejas podem aumentar, diz AmBev

A AmBev, proprietária de marcas como Brahma e Antartica, informou hoje que estuda aumentar os preços das cervejas no Brasil no fim do ano. Segundo João Castro Neves, diretor geral da companhia, a fabricante ficará atenta aos movimentos de mercado para praticar os reajustes. Mas ele ressaltou que, no momento, não está ocorrendo nenhuma movimentação neste sentido.

NATALIA GÓMEZ, Agencia Estado

13 de agosto de 2009 | 13h03

O executivo afirmou que seus concorrentes têm sido "mais racionais" em relação a preços e que o setor ainda está preocupado com a crise mundial. Ele destacou que os preços mais agressivos têm sido praticados pela Petrópolis, produtora da Itaipava. Em teleconferência com analistas realizada hoje, Neves afirmou que a AmBev poderá elevar os preços no quarto trimestre, caso encontre espaço para isso.

No segundo trimestre, a empresa se beneficiou de aumentos praticados no último verão, mas o preço se manteve estável em relação ao primeiro trimestre. O executivo explicou que os preços cresceram devido ao aumento da tributação no setor e pela mudança no mix de produtos. "A maior parte da alta pode ser atribuída à tributação", afirmou.

Neves disse estar "cautelosamente otimista" em relação ao segundo semestre, mas destacou que a empresa prevê um cenário mais otimista do que no início do ano. Esta mudança ocorreu porque a empresa percebeu os resultados positivos de alguns lançamentos feitos no Brasil e pôde avaliar melhor os impactos da crise mundial, que ainda gerava muita incerteza no começo de 2009. "A AmBev espera se beneficiar de um clima melhor e dos feriados que ocorrerão no segundo semestre", disse o executivo. Mesmo assim, ele destacou que o mundo "ainda está muito instável".

Ele destacou que inovações também devem impulsionar os resultados da companhia nos próximos meses. A participação média de mercado da AmBev no segundo trimestre foi de 68,3%, um ponto porcentual a mais do que no mesmo período do ano anterior. "Uma grande parte do aumento de participação foi possível graças às inovações", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
cervejapreçosAmBev

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.