Preços de gasolina têm a maior queda da história nos EUA

Especialistas estimam que o valor do galão pode ficar abaixo dos US$ 3 até o fim do ano

EFE

12 de outubro de 2008 | 17h55

O preço médio do galão de gasolina nos Estados Unidos bateu o recorde de queda, à medida que a demanda de consumo continua caindo e o preço do petróleo deslizou, segundo analistas. Cada galão possui 3,78 litros. O preço médio da gasolina caiu 35,03 centavos, para US$ 3,3079 em duas semanas, de acordo com a Pesquisa Lundberg. Este foi o preço médio mais baixo desde 21 de março. Depois do pico de US$ 4,1124 em 11 de julho, o custo médio de um galão caiu 80,45 centavos. O óleo diesel caiu 21 centavos, para US$ 3,95 o galão, a primeira vez desde março que esteve com o preço abaixo dos US$ 4. "Os preços do petróleo e a demanda por gasolina se combinaram para gerar a maior queda do preço da gasolina da história do mercado", disse Trilby Lundberg, que compilou a pesquisa. "Fazemos isso há 58 anos. Esta é realmente a maior queda nos preços." Na sexta, 10, temores de uma recessão global ajudaram a diminuir os preços de petróleo em mais de 10%, a menor cotação desde setembro de 2007.  Enquanto isso, o tráfego nas rodovias dos Estados Unidos diminuiu 3,6% em comparação com o ano passado, de acordo com o Departamento de Transportes. Foi o nono mês consecutivo com quedas no tráfego das estradas. Lundberg diz que o preço médio da gasolina poderia chegar a menos de US$ 3 o galão antes de dezembro."Se os preços de petróleo não subirem, podemos esperar corte nos preços por duas razões: a demanda por gasolina vai continuar diminuindo na nossa frágil condição econômica, e os varejistas, que estão recebendo grandes descontos, estarão ansiosos em repassar as reduções de preço. Eles precisam vender". A pesquisa Lundberg analisa os preços de 5.000 postos de combustível.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.