Preços de produtos mais procurados para o Dia dos Namorados estão abaixo da inflação

Fundação Getúlio Vargas acompanhou a evolução dos preços dos 32 produtos mais lembrados nesta data

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

31 de maio de 2010 | 15h08

Os preços dos produtos mais procurados para o Dia dos Namorados estão abaixo da inflação média do varejo este ano. Levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a partir da evolução de preços de 22 produtos mais lembrados nesta data, mostra que a inflação de presentes para o Dia dos Namorados ficou em 4,72% em 12 meses até maio deste ano, abaixo da taxa do Índice de Preços ao Consumidor - 10 (IPC-10) acumulada no mesmo período, de 5,35%.

Segundo o economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e responsável pelo levantamento, André Braz, é possível dizer que, em geral, os preços dos produtos mais procurados para a data ficaram mais baratos este ano. Ele informou que a inflação média dos presentes dos Dia dos Namorados acumulada em 12 meses até maio do ano passado foi de 5,55%, ou seja, mais intensa do que a apurada este ano para a mesma data. "Acho que não vai ser tão difícil escolher um presente em conta este ano", comentou.

Na lista de produtos pesquisados pela fundação, o celular é o produto com preço mais atrativo para o consumidor, com deflação de 9,01% em 12 meses até maio, seguido por agasalho feminino, cujo preço acumula queda de 4,87%. Porém, estes dois itens foram os únicos que apresentaram queda de preços, no período pesquisado: todos os outros 20 itens mostraram inflação em 12 meses até maio. Os produtos que se apresentaram mais caros para o consumidor foram flores e plantas naturais, com alta de 15,17% em 12 meses até maio; show musical, com alta de 13,03% no mesmo período; e cinto e bolsa, com aumento acumulado de 7,09% em 12 meses até maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.