Preços do milho e açúcar afetam negócio da Coca-Cola, diz CEO à TV

Já sobre a desaceleração econômica global, Muhtar Kent afirmou não acreditar que ela vá embora rapidamente, e que ‘teremos que nos acostumar com um mundo de volatilidade’ 

Paula Moura, da Agência Estado,

30 de julho de 2012 | 18h58

NOVA YORK - Os preços do milho têm subido muito com a seca nos Estados Unidos, disse o presidente e executivo-chefe da Coca-Cola, Muhtar Kent, à Fox Business Network, mas ele acrescentou que o grão não é a única commodity que afeta seu negócio, lembrando que o açúcar e o alumínio também são importantes.

"O milho certamente não é a única commodity que nos afeta. O açúcar é muito mais importante, mas também há outros produtos como o alumínio", disse Kent ao ser questionado sobre o quanto a seca afetaria o lucro da empresa.

Em relação à desaceleração econômica global, Kent disse que a crise não "irá embora rapidamente (...) e que teremos que nos acostumar a viver e operar num mundo de volatilidade e incerteza". Ele também disse que os EUA vão sair da crise primeiro por causa de sua ética forte e cultura empreendedora. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Coca-Colacommodities

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.