Preços dos combustíveis caem 10%

O presidente do Petrobras, José Eduardo Dutra, anunciou no final da tarde desta segunda-feira uma redução média de 10% nos preços da gasolina e óleo diesel nas refinaria, excluídos os impostos Cide e PIS/Cofins, e de 18,3% nos preços do óleo combustível. Os novos preços valem a partir da zero hora de 30 de abril. Com a aplicação da Cide e do PIS/Cofins, a redução na gasolina cai para 6,5% e nos diesel, para 8,6%. Dutra disse que os preços do gás de cozinha (GLP) não serão reduzidos. "Naturalmente, se o preço do petróleo e o dólar continuarem caindo, talvez no futuro vamos baixar também o gás de cozinha", afirmou.Dutra afirmou que a partir de 1º de Maio os preços da nafta devem cair em torno de 30% e os do querosene devem ser reduzidos em cerca de 20%. Os porcentuais exatos só devem ser definidos nesta terça-feira.De acordo com Dutra, "é um movimento coerente com o regime de mercado aberto e competitivo, alinhando os preços aos dos concorrentes". Ele disse que a Petrobras fez o que podia fazer e que agora cabe aos governos estaduais e aos revendedores fazerem os ajustes necessários para levar essa redução aos consumidores.A ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, disse que o governo decidiu beneficiar o consumidor nesse primeiro momento de baixa nos preços dos combustíveis, deixando para uma segunda etapa a elevação da Cide, que terá o objetivo de evitar eventuais futuras elevações nas cotações do dólar e do petróleo. Segundo a ministra, uma redução de 5 pontos porcentuais no preço da gasolina traz uma queda de 0,6 ponto porcentual nos índices de inflação ao consumidor.Ela disse que mesmo sem alterar o valor da Cide, a contribuição deverá ter um aumento de arrecadação, pois serão reduzidos os valores dos descontos do PIS/Cofins. A ministra informou ainda que a arrecadação da Cide hoje está entre R$ 7 bilhões e R$ 8 bilhões e as medidas anunciadas hoje vão aumentar em R$ 300 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.