finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Preços imobiliários em Dubai devem cair com crise de crédito

O mercado imobiliário de Dubai deve enfrentar novas quedas de preços e temores sobre a disponibilidade de recursos após o emirado ter dito que adiará o pagamento de dívida de duas empresas, segundo analistas.

JASON BENHAM, REUTERS

29 de novembro de 2009 | 10h44

Dubai sacudiu o mundo financeiro em 25 de novembro ao pedir aos credores do Dubai World, o conglomerado por trás de sua rápida expansão, e da Nakheel, construtora de suas ilhas, que aguardem o pagamento de bilhões de dólares em dívida, em um primeiro passo de uma reestruturação.

"A notícia mexe com o psicológico dos investidores e os preços do setor imobiliário devem cair mais 20 a 30 por cento", disse Saud Masud, diretor de pesquisa do UBS.

"Podem haver mais cortes de empregos em resultado de uma eventual reestruturação e isso pode impactar diretamente o fluxo de população e resultar em uma oferta excessiva no setor imobiliário."

Os preços no setor imobiliário de Dubai despencaram cerca de 50 por cento desde os picos do ano passado.

O Dubai World tem 59 bilhões de dólares em dívida, uma grande parcela da dívida total de 80 bilhões de Dubai.

"Eu acho que residencialmente haverá um impacto. Haverá incertezas sobre as dívidas desses grupos... e isso terá um impacto sobre os preços", afirmou Nicolas Maclean, diretor-gerente da empresa de serviços imobiliários CB Richard Ellis.

"Mas se você tem uma propriedade em uma empresa não relacionada a isso, pode haver apenas um efeito secundário de curto prazo."

Tudo o que sabemos sobre:
MACRODUBAIIMOBILIARIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.