Preços no atacado nos EUA têm maior alta em 34 anos em novembro

Os preços ao produtor nos EstadosUnidos saltaram 3,2 por cento em novembro, maior alta em 34anos, após o avanço recorde da gasolina, informou nestaquinta-feira o Departamento de Trabalho norte-americano. O núcleo do índice, que exclui alimentos e energia, subiu0,4 por cento, o maior ganho desde fevereiro. Excluindoautomóveis e caminhões leves, o núcleo dos preços subiu 0,1 porcento. O aumento dos preços no atacado foi o maior registradodesde agosto de 1973, e ficou bem acima das expectativas deanalistas, que esperavam um aumento de 1,5 por cento. Para onúcleo do índice, os mercados estimavam ganho de 0,2 por cento. O aumento de 7,2 por cento nos preços na comparação comnovembro de 2006 foi o maior ganho em 12 meses desde novembrode 1981. Os preços da gasolina avançaram 34,8 por cento, derrubandoo recorde anterior de 28,8 por cento de alta registrado emabril de 1999. Os preços do setor de energia também tiveramrecorde, com aumento de 14,1 por cento, superando o recordeanterior de 13,4 por cento registrado em janeiro de 1990. "Excluindo os preços de energia e alimentos, ainda estamosvendo uma intensificação das pressões inflacionárias", disseMark Vitner, economista da Wachovia Securities, em Charlotte,Carolina do Norte. (Reportagem de Mark Felsenthal)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.