Preços no atacado sobem 1,5% nos EUA, acima das previsões

Os preços no atacado nos Estados Unidos subiram em março pelo terceiro mês consecutivo, influenciados por elevação nos preços do petróleo e salto nos preços de caminhões leves e automóveis. O PPI (índice de preços ao produtor) avançou 1,5% em março, após alta de 1% em fevereiro, informou o Departamento do Trabalho. Mais da metade da alta foi resultado da aceleração de 5,7% nos preços de energia. Excluindo preços de segmentos voláteis como energia e alimentos, o núcleo do índice subiu 0,7%. Poderiam ter ficado inalterados em relação a fevereiro se os preços dos caminhões leves e automóveis não tivessem disparado, disse o Departamento. Os preços de caminhões com motores leves registraram elevação recorde de 5,2% em março e de automóveis para passageiros avançaram 3,3%. O PPI e o núcleo registraram variação em março superior a calculada pelos economistas, que previam alta de 0,3% e variação zero, respectivamente. Vendas no varejo crescem 2,1% em março A guerra no Iraque, que começou em meados do mês passado, não fez os norte-americanos fecharem suas carteiras. Em março, as vendas do varejo nos EUA cresceram no maior ritmo em mais de um ano, com os consumidores levando para casa móveis, equipamentos para jardinagem e colocando mais carros em suas garagens. O Departamento do Comércio informou que as vendas do varejo cresceram 2,1% no mês, o que correspondeu à maior alta desde outubro de 2001. Além disso, as vendas de fevereiro foram revisadas em alta, indicando que houve declínio de 1,3%, inferior à estimativa anterior que havia apontada queda de 1,6%. No entanto, quase metade do fortalecimento das vendas em março teve origem no aumento de 5,3% das vendas de automóveis. Expurgando o movimento das concessionárias, as vendas gerais teriam avançado apenas 1,1%. De qualquer forma, os dois dados superaram por uma margem ampla as expectativas do mercado. A estimativa média de 22 economistas consultados pela Dow Jones Newswires e CNBC era de crescimento de 0,8% das vendas gerais e de 0,4% caso o movimento de veículos fosse excluído. Enquanto as tropas norte-americanas disparavam suas balas no árido cenário iraquiano, os norte-americanos cultivavam seus jardins e mobiliaram suas casas. O relatório de vendas do varejo nos EUA mostrou que as vendas de materiais de construção e equipamentos de jardinagem deram um salto de 7,9% no mês, que marca o início da temporada de primavera. Nas lojas de móveis, a alta foi de 1,5%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.