Preços no comércio do Rio sobem 0,04% em fevereiro

O Índice de Preços do Comércio Varejista - Amplo (IPCV-Amplo) do município do Rio de Janeiro, coordenado pelo Instituto Fecomércio-RJ, subiu 0,04% em fevereiro, ante alta de 0,35% em janeiro. O dado foi divulgado hoje pelo Instituto Fecomércio-RJ, em sua pesquisa sobre o tema. Em fevereiro do ano passado, o indicador teve alta de 0,09%. O resultado de fevereiro deste ano fez com que o acumulado nos dois primeiros meses do índice atingisse alta de 0,39%; já no acumulado em 12 meses até fevereiro, o índice tem elevação de 2,92%. No comunicado, a empresa informa que as altas de preços nos grupos Manutenção Predial (1,50%) e Despesas Pessoais (1,15%) foram os principais responsáveis pela variação ainda positiva do IPCV-Amplo, "compensando a expressiva queda de Vestuário (-1,49%) e a estabilidade de Alimentação (-0,03%)", esclareceu a entidade, em comunicado. De acordo com o instituto, a redução de preços dos produtos de vestuário - que de acordo com a entidade, foi a maior verificada desde o início do levantamento, em junho de 2002 - se deve principalmente às liquidações deste início de ano. "Em janeiro, o grupo Vestuário tinha registrado queda de 0,76%", informou o instituto, em comunicado. Os demais grupos pesquisados apresentaram, em fevereiro as seguintes variações de preços: Despesas Pessoais (1,15%), Saúde Higiene Pessoal (0,47%), Artigos de Residência (0,43%), Alimentação (-0,03%) e Veículo (-0,15%). O instituto observou ainda que, apesar de ter fechado fevereiro com índice "praticamente estável", na avaliação da entidade, o grupo Alimentação apresentou as maiores altas de preços: cenoura (40,71%), chuchu (32,46%), laranja lima (29,12%), beterraba (28,74%), tomate (26,78%), tangerina (21,58%) e vagem (17,64%).Em contrapartida, foram apuradas fortes reduções nos produtos: limão (-46,30%), uva (-14,79%), mamão (-11,06%) e abóbora (-10,17%), o que acabou equilibrando o comportamento do de preços no grupo, segundo o instituto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.