finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Preços no varejo de SP registram 1ª queda de 2007

O mês de outubro trouxe surpresas ao varejo paulistano. No mês passado, pela primeira vez em 2007, os preços praticados mostraram queda de 0,03% na comparação com setembro, conforme aponta o Índice de Preços no Varejo (IPV) apurado pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). No ano, segundo o levantamento, o varejo paulistano acumula alta de 2,66%.De acordo com a Fecomercio, a variação dos produtos nos segmentos de Supermercados, Vestuários, Tecidos e Calçados, Combustíveis e Lubrificantes e Eletroeletrônicos foram os principais responsáveis pelo resultado de queda. Os segmentos de Feiras, Materiais de Construção e Móveis e Decorações, por sua vez, impediram que o resultado fosse ainda mais baixo, já que apresentaram alta nos preços em outubro. No total, dos 21 segmentos pesquisados, nove verificaram queda nos preços em outubro - sempre na comparação com o mês anterior.SegmentosA queda mais significativa no mês avaliado foi observado em Supermercados, onde os preços atingiram baixa de 0,30% ante o mês passado. As variações mais relevantes foram em leites (-13,65%), ovos (-4,97%), adoçantes (-3,42%), aves (-1,89%), derivados do leite (-1,39%) e chás e cafés (-1,23%).O setor de Vestuários, Tecidos e Calçados registrou a quarta variação negativa do ano (-0,34%) em outubro, enquanto o grupo de Combustíveis e Lubrificantes apresentou retração de 0,50%. Sofrendo influência da valorização do real frente o dólar, os preços no segmento de Eletroeletrônicos e Outros tiveram queda de 0,74% em outubro.Entre aqueles que registraram alta, destaque no mês para o segmento de Feiras que mostrou elevação de 2,51%. Também com desempenho relevante, o setor de Material de Construção apresentou alta de 1,61%. Já o segmento de Móveis e Decorações, verificou elevação de 0,56%.O IPV é apurado mensalmente pela Fecomercio desde 1992. Os dados são coletados junto a cerca de 2 mil estabelecimentos comerciais no município de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.