finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Preços sobem 0,50% para classe média em SP

A inflação calculada com base nos gastos da famílias com renda mensal entre 10 e 40 salários mínimos na capital paulista subiu 0,50% em agosto, segundo apurou o Índice do Custo de Vida da Classe Média (ICVM) da Ordem dos Economistas de São Paulo. A variação média dos preços em agosto inverteu a tendência de queda da inflação, que em junho havia fechado negativa em 0,42%.As despesas com Habitação subiram 1,42%, puxadas pelos aumentos de 12,25% na tarifa de telefonia, instalação de linha telefônica (4,82%) e energia elétrica (6,61%). Por conta dos aumentos de 3,21% nos preços dos cigarros e de 2,23% na cerveja, o grupo De spesas Pessoais sofreu uma alta de 0,71%. No item Transportes, a alta média foi de 0,55% e os responsáveis por ela foram os reajustes de 11,22% nas passagens do Metrô, de 3,82% no seguro de veículos e de 3,62% no preço do litro do álcool combustível. A g asolina encerrou o mês passado com uma queda de 0,77%. Os gastos com Saúde aumentaram 0,35% em agosto. As pressões vieram dos remédios e produtos farmacêuticos (0,07%) e dos serviços médicos (0,50%).Os grupos Educação, Alimentação e Vestuário fecharam o mês passado com quedas de 0,09%, 0,25% e 0,40%, pela ordem. No grupo Alimentação, as frutas subiram 2,35% e a carne bovina fecharam em alta de 2,25%. As quedas foram apresentadas pela batata (14,49%) , feijão (8,89%), cebola (4,10%), legumes (3,06%) e verduras (2,01%). No item Vestuário, a queda foi determinada pelas variações negativas das roupas masculinas (0,83%), femininas (1,34%) e roupas infantis (2,42%). Só os calçados tiveram seus preços aume ntados em agosto, em 2,20%. No ano o ICVM acumula alta de 4,70% e em 12 meses elevação de 13,21%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.