Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Preços têm mais altas do que reduções, diz estudo

Em um estudo publicado em um box no relatório de inflação, o Banco Central mostrou com números aquilo que todo mundo percebe na prática: os reajustes de preços para cima são muito mais fortes do que as reduções. As elevações são, em média, 27% maiores do que as quedas.O estudo mostra ainda que os empresários sobem os preços com maior freqüência do que os reduzem. As elevações de preços ocorrem em 54,5% das vezes e as reduções, em 45,5% das vezes. A freqüência média de reajuste mensal de preços é de 37%.Alimentos não processados têm maior volatilidade no custo, oscilando, em média, mensalmente. Serviços levam seis meses e meio para se mover. Enquanto os reajustes nos produtos industriais são feitos a cada 2,8 meses e, nos alimentos processados, a cada 2,5 meses.

O Estadao de S.Paulo

28 de setembro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.