finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Prejuízo chega a R$ 7,6 bilhões desde o início da crise

Os fundos de investimento brasileiros já perderam R$ 7,6 bilhões desde o início da crise nos mercados internacionais. Os dados são do site Fortuna, que acompanha o setor. Considerando apenas a rentabilidade, entre 23 de julho e 14 de agosto, os portfólios de ações recuaram 9,4%, o que representa R$ 6,5 bilhões, enquanto os multimercados perderam R$ 2,5 bilhões, ou 1,4%.Curiosamente, o estopim para as perdas na indústria de fundos não ocorreu em nenhuma das duas categorias, consideradas mais arriscadas, e sim nos fundos de renda fixa prefixados, diz Marcelo d''''Agosto, diretor do Fortuna. Logo no início da volatilidade, esses produtos tiveram fortes saques, o que levou os gestores a vender títulos para honrar os resgates.''''Como esse mercado não tem liquidez, os preços dos papéis pré de longo prazo despencaram, o que acabou afetando os multimercados, que também tinham exposição nesses títulos.'''' Nos últimos 20 dias, a saída nos fundos de renda fixa prefixados totalizou R$ 2,4 bilhões, o equivalente a 16% do patrimônio total dessas carteiras.Apesar das perdas, a indústria de fundos continua a captar recursos. Os fundos de ações para o público de varejo rceberam R$ 611 milhões no período e os multimercados, R$ 1,8 bilhão, segundo o Fortuna. Já os portfólios mais conservadores apresentaram resgates de R$ 3,3 bilhões.

O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2017 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.