HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO
HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

Prejuízo da dona das Casas Bahia cresce mais de 800% e vai a R$ 89 milhões

Rombo foi 10 vezes acima do prejuízo de R$ 9 milhões reportado no mesmo período do ano passado

Marcelle Gutierrez, O Estado de S.Paulo

27 Julho 2016 | 09h07

SÃO PAULO - A Via Varejo, empresa de comércio de eletroeletrônicos do Grupo Pão de Açúcar (GPA) proprietária das Casas Bahia e do Ponto Frio, registrou prejuízo de R$ 89 milhões no segundo trimestre de 2016, um aumento de 888% ou 10 vezes acima do prejuízo de R$ 9 milhões reportado no mesmo período do ano passado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atingiu R$ 229 milhões, uma queda de 6,5% ante o intervalo de abril a junho de 2015. A margem Ebitda passou de 5,7% para 5,3%.

A empresa também divulga o Ebitda ajustado, que exclui outras despesas e receitas operacionais, de R$ 270 milhões, um aumento de 23,9% ante o segundo trimestre do ano passado. A margem Ebitda ajustada foi de 5% para 6,2%.

A receita líquida ficou praticamente estável na comparação anual, de R$ 4,324 bilhões para R$ 4,338 bilhões. O resultado financeiro ficou negativo em R$ 260 milhões, aumento de 39% ante o valor também negativo de R$ 187 milhões no ano passado.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO Via Varejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.