Prejuízo da OGX cresce quase 12 vezes e vai a R$ 4,7 bi no 2º trimestre

Petroleira de Eike Batista diz que grande parte do prejuízo ocorreu por causa de provisão contra perdas em campos considerados inviáveis

Mônica Ciarelli e Irany Tereza, de O Estado de S.Paulo,

14 de agosto de 2013 | 21h22

RIO - A petroleira OGX, do empresário Eike Batista, amargou prejuízo de R$ 4,722 bilhões no segundo trimestre, contra um resultado negativo de R$ 398,6 milhões no mesmo período do ano passado.

De acordo com a OGX, grande parte do prejuízo líquido de R$ 4,7 bilhões, não terá impacto no caixa. "Esse resultado foi afetado, sobretudo, pela provisão para perda ("impairment") dos investimentos realizados nos campos", informou.

A petroleira registrou uma despesa de R$ 3,6 bilhões com provisão para perda nos campos de Tubarão Tigre, Tubarão Gato, Tubarão Areia e Tubarão Azul. No mês passado, a petroleira surpreendeu o mercado ao anunciar que o Tubarão Azul, sua principal aposta, poderá parar de produzir no ano que vem. Os outros três campos tiveram suspensos os trabalhos de desenvolvimento da produção dois meses depois da declaração de comercialidade.

"Após uma análise detalhada do comportamento do reservatório do Campo de Tubarão Azul e do reprocessamento dos reservatórios dos outros três campos, a administração conclui que estes campos não conseguirão gerar fluxos de caixa suficiente para recuperar os gastos capitalizados e registrou o impairment da totalidade do saldo de tais ativos", informou a empresa.

Entre abril e junho deste ano, as receitas da companhia somaram R$ 234,3 milhões. Em igual intervalo do ano passado, a petroleira não registrou faturamento. Já a geração de caixa medida pelo Ebitda foi positiva em R$ 45,580 milhões no segundo trimestre, contra um Ebitda negativo de R$ 110,017 milhões em igual etapa de 2012.

A OGX reconheceu a despesa de R$ 491 milhões decorrente de poços secos e áreas subcomerciais devolvidas à ANP. Houve também despesa de R$ 957 milhões (US$ 449 milhões), relacionada a compensações devidas à OSX, que impactaram o caixa em R$ 779 milhões.

A petroleira destacou como "efeito positivo" no resultado do 2T13 foi o ganho de R$ 1 bilhão decorrente do acordo estratégico com a Petronas, anunciado em maio 2013.

Tudo o que sabemos sobre:
ogx

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.