Prejuízo do BofA aumenta para US$ 7,3 bilhões no 3º trimestre

Já o BNY Mellon passou de prejuízo de US$ 2,46 bilhões para lucro de US$ 622 milhões 

Danielle Chaves, da Agência Estado,

19 de outubro de 2010 | 10h14

O prejuízo do Bank of America aumentou para US$ 7,3 bilhões (US$ 0,77 por ação) no terceiro trimestre deste ano, em comparação com as perdas de US$ 1 bilhão (US$ 0,26 por ação) no mesmo período do ano passado. O Bank of New York Mellon, por sua vez, passou a lucro de US$ 622 milhões (US$ 0,51 por ação), depois do prejuízo de US$ 2,46 bilhões (US$ 2,05 por ação) registrado um ano antes.

Apesar do prejuízo, os resultados ajustados do BofA superaram as estimativas dos analistas. O banco teria registrado lucro de US$ 0,27 por ação no terceiro trimestre se fossem excluídas as baixas contábeis de US$ 10,4 bilhões relacionadas à unidade de cartões de crédito, mais do que o lucro de US$ 0,16 por ação esperado pelos analistas ouvidos pela Thomson Reuters. A receita subiu 2,3%, para US$ 27 bilhões, e ficou em linha com a previsão de US$ 27,2 bilhões.

Embora o BNY Mellon tenha saído de prejuízo para lucro no terceiro trimestre, os ganhos ficaram abaixo das estimativas dos analistas ouvidos pela Thomson Reuters, que esperavam lucro de US$ 0,54 por ação. A receita com taxas subiu 2%, para US$ 2,66 bilhões, enquanto a receita líquida de juros caiu 0,6%, para US$ 718 milhões.

As provisões contra perdas com crédito do BofA diminuíram para US$ 5,4 bilhões no terceiro trimestre, de US$ 11,71 bilhões um ano antes e de US$ 8,11 bilhões no segundo trimestre deste ano. As provisões contra perdas com crédito do BNY Mellon foram de US$ 22 milhões, em comparação com US$ 147 milhões um ano antes. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.