Premiê da China diz que economia enfrenta pressões negativas para crescer

A economia da China enfrenta um aumento da pressão negativa para o crescimento, afirmou o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, a poucos dias de o país divulgar o crescimento econômico no primeiro trimestre.

REUTERS

11 de abril de 2015 | 09h51

O governo deve "ficar firme contra a pressão baixista" para evitar um impacto no emprego e renda, disse o premiê, na noite de sexta-feira, de acordo com um comunicado no site do governo.

"Neste momento, a economia nacional está funcionando perfeitamente, mas a pressão de queda continua a crescer", disse Li.

Ele também pediu a aceleração das reformas no nordeste, um centro de mineração e da indústria pesada que foi atrasado em crescimento.

(Por Megha Rajagopalan)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCHINAPREMIDESACELERA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.