Premiê do Japão dá prévia de 3º pilar de política econômica

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, deu uma prévia nesta sexta-feira do terceiro pilar de uma política econômica de três partes que visa a impulsionar o crescimento do país, prometendo abrir a economia por meio de acordos de livre comércio, facilitar o acesso das mulheres ao trabalho e promover setores de crescimento com suporte privado e público.

KAORI KANEKO, Reuters

19 de abril de 2013 | 08h51

Abe, que está agora em alta nas pesquisas de opinião depois de ter lançado os dois primeiros pilares de sua prescrição econômica --política monetária muito frouxa e altos gastos-- irá anunciar uma estratégia de crescimento em junho, incluindo reformas estruturais como a desregulamentação e o apoio público e privado para setores importantes.

O ceticismo prevalece sobre o apetite dele por reforma econômica, que os especialistas dizem que será o teste após as duas primeiras medidas de política, que geraram um rali no mercado acionário, enfraqueceram o iene e impulsionaram as avaliações de popularidade de Abe.

Destacando que há sinais de que a economia está melhorando, como um rápido retorno no apetite da empresas por investimento de capital, Abe disse: "Mas não podemos ficar satisfeitos com isso. Nós temos que tornar esses sinais mais fortes e sustentáveis. Agora é a vez da estratégia de crescimento, que é o 'terceiro pilar'".

Entre essas medidas, Abe afirmou que estão planos para promover o crescimento em setores como tecnologia médica, na qual o Japão pode competir globalmente, com apoio público e privado.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROJAPAOPOLITICAECONOMICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.