Premiê e BC japonês discutem iene, mas não adotam medidas

O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, e o presidente do Banco Central, Masaaki Shirakawa, discutiram o iene e concordaram em trabalhar juntos, durante uma conversa por telefone nesta segunda-feira.

REUTERS

23 de agosto de 2010 | 07h13

Durante a conversa, Kan não pediu que o banco central afrouxe ainda mais a política monetária.

O porta-voz-chefe do governo disse que os dois não falaram sobre intervenção cambial, desapontando os mercados que esperavam uma resposta mais ativa à alta do iene, que atingiu a máxima em 15 anos ante o dólar neste mês.

"Eles trocaram visões sobre a situação econômica e a financeira, incluindo câmbio", disse o secretário-chefe do Gabinete, Yoshito Sengoku, em entrevista coletiva.

"Eles concordaram ser importante para o governo e para o BC comunicarem-se de perto um com o outro."

(Chisa Fujioka e Leika Kihara)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROJAPAODISCUTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.