Premiê grego diz que eurobônus podem ajudar a superar crise

O premiê grego, Lucas Papademos, disse nesta terça-feira que os eurobônus poderiam ajudar seu país e a zona do euro a superarem a crise financeira que está golpeando a Europa.

REUTERS

22 de novembro de 2011 | 10h20

"Os eurobônus ou ferramentas similares podem oferecer os meios superar a crise", afirmou Papademos a jornalistas, após conversas com o primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, que também é presidente do Eurogroup -que reúne os ministros de Finanças da zona do euro.

Papademos reiterou que os três partidos de seu governo de unidade nacional precisam dar garantias por escrito a credores internacionais da Grécia de que eles vão apoiar medidas de austeridade, a fim de garantir que a próxima parcela de ajuda seja liberada.

Ele disse esperar que os líderes dos partidos façam seu dever e que a questão seja resolvida até o final deste mês.

(Reportagem de Lefteris Papadimas)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROGRECIAPAPADEMOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.